Projecto Expositivo

A MArt, a convite de Federico Bertolazzi da Universidade de Roma Tor Vergata e em parceria com a Cátedra Agustina Bessa-Luís, com o Istituto Centrale per la Grafica, em Roma, e com o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, em Lisboa, organizou a exposição de gravura Orto di Incendio por ocasião do lançamento da tradução para italiano do livro Horto de Incêndio de Al Berto.

Convidámos 26 artistas a trabalhar livremente a partir da obra de Al Berto na oficina de gravura de modo a criar um corpo de trabalho que consistirá em séries de dez obras, múltiplas ou não. A fidelidade a uma matriz, a forma como esta é entendida e a consequente semelhança, dissemelhança e variação das provas entre si foram uma escolha de cada artista, tomada como ponto de partida ou que aconteceu no decurso do trabalho no atelier e na oficina. Alguns destes artistas têm uma prática que não inclui quaisquer processos de gravura ou impressão, enquanto outros os incluem no seu trabalho e os utilizam de forma regular. Este projecto quis acolher e dar abertura a esta diversidade de práticas. Interessou-nos proporcionar o encontro entre os diferentes percursos autorais e a obra de Al Berto, usando a gravura como ferramenta e forma de pensamento.

Destas 26 séries de trabalhos resultarão 10 colecções editadas pela Oficina de Gravura da MArt.

Ana Natividade
Responsável pela Oficina de Gravura da MArt